Script Tutorial Login Logout HomeAbout

REGISTROS ANTIGOS EM PORTUGUÊS 

SOBRE ESTE SITE

Esse tutorial vai introduzir-te aos formatos básicos de registros; Isso é, vai focalizar nas informações específicas encontradas em cada registro e onde achar essas informações.  

REGISTROS PORTUGUESES ANTIGOS 

Ler registros antigos em português não é a mesma coisa que ler um jornal moderno. Além de ter que familiarizar-se com um grupo diferente de palavras, você também terá que se acostumar com antigos estilos de escrita, abreviações unfamiliares, palavras com erros ortográficos, manchas de tinta, e páginas rasgadas. Enquanto, inicialmente, alguns desses desáfios podem causar preocupações, você descobrirá que em um curto período, você será capaz de ler registros antigos em português com facilidade e precisão.

Tipos e Formatos

Quando os registros que você lerá foram escritos, tanto Portugal quanto o Brasil eram praticamente 100% católicos. De todos os registros mencionados neste site, os registros católicos são os mais importantes para historiadores da família e genealogistas com ascendência portuguesa. A partir do século XVI, a Igreja Católica exigia que cada uma de suas paróquias mantivessem registros dos sacramentos, batismos (batizados) e casamentos realizados na paróquia. A igreja também prescreveu a forma pela qual esses registros, chamados registros paroquiais, deveriam ser mantidos. Durante o século XIX, o Brasil adotou as leis de registro civil e Portugal adotou o registro civil no ano de 1905. No Brasil, o registro civil começou por volta da metade do século XIX para reconhecer casamentos de pessoas não católicas, mas foi no ano de 1875 que começou a ser implementada em grandes municípios, após um decreto feito em 1874, particularmente na cidade do Rio de Janeiro. Contudo, a lei de registro civil só foi universalizada no país em 1888. As leis de registro civil prescreviam a forma e o conteúdo dos registros de nascimentos, casamentos e mortes.

Embora os requisitos específicos para a formatação de registros mudem esporadicamente, os formatos das entradas permanecem basicamente os mesmos. Este tutorial apresentará os formatos básicos; isto é, se concentrará nas informações específicas contidas em cada entrada e em como localizar onde essas informações podem ser encontradas.

Ao começar a ler os registros em português, consulte os tópicos que aparecem na barra lateral em TÉCNICAS E FERRAMENTAS, começando com a Introdução e depois com os Sete Conselhos Úteis. Ao fazer isso, seja confidente na sua capacidade de aprender a ler registros antigos em português. Três coisas facilitarão sua tarefa. Primeiro, a maioria das palavras em português antigo são semelhantes às palavras em português moderno que você já conhece. Segundo, o estilo de caligrafia usado nos antigos documentos portugueses é basicamente o mesmo estilo que usamos hoje. Terceiro, as informações que você precisa ler estarão aproximadamente no mesmo local em cada registro. Para começar, clique aqui para a Introdução e aqui para os Sete Conselhos Úteis.

Terms of Use | Feedback ©2015 The Center for Family History & Genealogy and Department of History