Script Tutorial Login Logout HomeTutorialsPaleographyAboutDonate

Investigações Pré-Casamento

 

Antes de realizar cada casamento, o pároco católico conduziu uma investigação para verificar que a noiva e o noivo alcançam os requisitos da igrejaEmbora não existam para todas as paróquiasos registros escritos dessas investigações (informaciones matrimoniales ou diligencias matrimonialesestão disponíveis em livros ou arquivos separados dos registros sacramentais de casamento em muitas paróquias latino-americanas. Esses registros são chamados expedientes matrimoniales na Espanhaonde tendem a existir durante os séculos XIX e XX. 

 

Em cada investigação de casamentoseja conduzida pelo pároco para o casamento ou sob a direção do vigário geral do bispo nas investigações para uma dispensa matrimonial, um esforço foi feito para verificar se esse casamento era de livre arbítrio por parte dos grupos. No caso da investigação paroquialuma declaração de consentimento foi obtida de cada uma das partesafirmando que a parte pretendia o casamento por sua própria “espontânea e livre vontade.” 

 
 

IMPEDIMENTOS CANÔNICOS AO CASAMENTO 

 
honra da Igreja Católica como instituição foi mantida pela certeza de que uma investigação completa foi conduzida e as partes estavam livres (ou sejanão estavam violandoos impedimentos impostos pelo direito canônicahavia vários impedimentos ao casamentomuitos dos quias podiam ser dispensados ou perdoados pelo bispoIncluídas nessas duas categorias principais: dirimento, que mesmo se descoberto após o casamento anulou a união; e preventivas, que só funcionavam como obstáculos se descobertas antes do casamento. Típico do último seria a objeção de que uma das partes havia feito uma promessa anterior de se casar com uma outra pessoa. O que se segue são os impedimentos diretos que desenvolveram-se no final da Idade Média. No ano de 1563, na Vigésima Quarta Sessão, o Concílio de Trento codificou a maioria desses princípios. (Para ver uma cópia desse decreto, , clique aqui ) 

 

  1. Consento 
    1. Das partes contratantes 
    2. Do pai, se uma das partes contratantes não foi maior de idade (após 1787) 
  2. Incapacidade 
    1. Relacionamento
      1. Por sangue ou consanguinidade 
      2. Por casamento ou afinidade 
      3. Espiritual ou pelo padrinho 
    2. Impotênica 
    3. Crimes como adultério ou homicide 
    4. Honestidade pública (relação ilícita ou promessa pública de casar-se com outra) 
    5. Voto de castidade anterior 
    6. Ordenação ao sacerdócio 
    7. Outro cônjuge vivo 
    8. Os proclamas não estavam prontos 
    9. Uma das partes não tinha atingido a puberdade 
    10. Uma das partes não é Católica 
    11. Casamento clandestinogeralmente iniciado por abdução  
       

 
 

EXEMPLO DE ARQUIVOS DE INVESTIGAÇÃO 

 
 

As imagens em baixo são exemplos de investigações pré-matrimoniais ou diligencias matrimoniales realizadas durante o século XIX na freguesia de San Miguel Arcángelna cidade de Atitalaquia, Diocese de Tula, México. 

 

Como pode ver nesses exemplosos arquivos geralmente são divididos nas seguintes seções: 

  • Introdução do pároco 
  • Declaração do noivo 
  • Declaração da noiva 
  • Declaração da primeria testemunha 
  • Declaração da segunda testemunha 
  • Certificação pelo padre 
     

Para navegar-se pelas páginas dos arquivos, clique nas setas de navegação na barra de ferramentas na parte superior do visualizador do PDF. Use as ferramentas Mais zoom e Menos zoom para aumentar ou reduzir o tamanho das imagens{-As imagens aparecerão em breve-} 
 

EXEMPLOS:

TRANSCRIÇÃO
 
O Sr. Jore Joaquim de Moura, Nião na Fé 
Metropolitana d’Evora, Vigario Geral, efuir 
dos casamentos n’erte Arebifado, A. 
Ao and.o Vigario da Bara di E. Aremoz. --- 
Faço saber, que por parte de Bonifacio da Cruz, 
E Maria Joanna, --- me foi requerido lhes man- 
Dar-se viajar Camihão para as deligencias do Alto, 
ao que deferi, e em vinta d’erta mandará ir á 
sua presença ou Contratantes, e de baixo do ju- 
ramento lhes perguntará sues nomes, estados, 
afiliações, naturalidade, e residencias, se 
estiveram acerentes, onde, e por quanto tempo, se 
tiveram alguem voto, se são parentes, e se 
prometeram casamento sabio um ao outro; 
E sendo viuva de quem enviaram, se vi- 
ram seus marido, ou mulher mortos quan- 
do faleceram, e onde foram sepultados, e  
inquirindo dias, ou quatro testemunhas, 
em seminario, com sua informação me 
será tudo remetido por não do Evora 
vão que esta pragia. Nada em Evora ao 
18 de Novembro, de 1842. Jore Joaquim  
Ferreira Lobo, Escravião dos Casamentos es- 
crevi.  
 
Meão---